segunda-feira, 18 de março de 2013

Fetranspor: amor verdadeiro

Desde ontem estava decidido que eu faltaria à aula de Arqueologia, não por ter mais resumos de outra matéria pra fazer, mas por falta de ânimo mesmo. Era a última aula e essa foi a disciplina que eu mais gostei desde que comecei a faculdade. Após essa informação, tente só imaginar como está sendo frequentar as outras aulas. 
Terminei meus resumos cedo demais (mentira, nunca é cedo demais para se acabar um trabalho), e aí... dilúvio. Mesmo assim, precisei sair de casa pra pagar uma conta. Eu tenho 18 anos há sete meses e nego já tá querendo me botar no SPC, sou Becky Bloom assim, só que sem emprego. 

No caminho pro ponto de ônibus, tirei o cartão de passagem da bolsa e coloquei no bolso de trás, pra agilizar quando fosse pegar a condução. Enquanto andava, eu pensei: "Pô, do lado esquerdo é mais fácil de pegar o cartão, vou trocar." 
...
Aí troquei o cartão, coloquei no bolso esquerdo, usando a mão direita, ou seja, me contorci na rua. Quando fui atravessar, bati na bunda e... Cadê meu bilheteúniconiteróiiiiii???? Pensei em voltar e ver se achava no chão, no primeiro passo que dei, voltou a chover. 

"Vou voltar porra nenhuma, corro lá na fetranspor e eles fazem uma segunda via pra mim rapideco"

Quarenta minutos na fila e eu resolvi perguntar pro segurança que tava passando, como quem não quer nada, o que fazer em caso de perda. Aí ele disse que tinha que cancelar, mas isso só no site, imprimir um boleto, pagar na lotérica "a pequena taxa de R$17,50", esperar três dias úteis, voltar lá e fazer um novo cartão. 

MERMÃÃO... Eu estudo no cu do conde, pago 24 reais todo dia nessa merda de passagem. 

Aí eu corri no shopping, dei 50 centavos pra usar o banheiro, me tranquei na cabine, fechei a privada, forrei a tampa com papel, sentei e chorei de soluçar por uns 10 minutos. 

Enquanto isso, na cabine ao lado, a tia da limpeza cantava. 

Paguei minha conta, voltei pra casa e, antes de cancelar, dei uma olhada no relatório de uso. Meu cartão já está em São Gonçalo.

Fim.

3 comentários:

  1. Histórias de ônibus são sempre sem fim. Já passei por várias, já perdi meu passe ao subir no onibus, ele caiu na calçada, ai não estava o encontrando no meu bolso quando estava na catraca, ai alguém me avisou. Tive que descer, e sair correndo atrás dele mil pontos atrás, vi-da. u.u hahaha E chorar em banheiro de shopping, já aconteceu comigo também. Sad :/ Espero que melhore e que seu passe não fuja mais de você também.

    ResponderExcluir
  2. entra no meu blog? comecei a pouco tempo. estou amando seu blog!
    http://inocenteobsessao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu adorei seu blog.
    Uma pena não ter vindo aqui antes.
    A propósito, estou seguindo :)
    Uma pena você ter perdido seu cartão. É uma burocracia danada pra cancelar e ter que fazer outro e gasta passagem aqui, acolá. É cansativo.
    Eu também gosto muito de Shame. Não tenho nem palavras para descreve-lo (:
    Bjos

    ResponderExcluir