quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Odeio o calor, mas amo.

Uns 41°C brincando desde que eu saí de casa, no dia 24. Minha avó fez o favor de morar no lugar mais quente da Terra. E agora, já na minha casinha não tão fresca, mas nem tão infernal, estou pronta pra fazer as considerações finais do Natal:

    • 24/12 - O calor excessivo abaixou significativamente a minha pressão. Dormi por umas 7h durante o dia. Acordei quando já estava de noite. Comi uma salada que minha tia fez, mas me senti culpada porque tinha muita batata, daí miei. Miei também o chester que só ficou pronto umas 2 da manhã. Minha tia não fez comidas variadas, até mesmo porque é só ela quem fez as coisas, não é cristã e tem uma ótima noção de gordice. "Não vou fazer arroz pra essa gente obesa comer com batata, não vou.", não tem como não amar. 
    • 25/12 - De café-da-manhã tomei uma xícara de café com adoçante e uma torrada. Almocei umas duas colheres da salada e um pedaço muito pequeno do chester. Aí acabei não resistindo e comi uma rabanada, que miei depois. Lanchei um pouco de gelatina e passei o resto do dia com água.
    • 26/12 - Repeti o café-da-manhã do dia anterior e tô aguentando bem com suco de goiaba.
Sinceramente, esse tempo é amor quando diz respeito ao que eu como. Sinto mais sede que fome. Acabo bebendo tanto enquanto como que não aguento comer muito.

A propósito, subi na balança antes de sair de casa, no dia 24, e estava marcando 52kg. Cheguei em casa por volta de meio-dia, tomei banho e fui na cara e na coragem saber qual era a da desgraça natalina... 51kg.


Sem mais rancor pelo fim de ano

2 comentários:

  1. Bem vinda de volta pequenina!
    O Natal já passou, sem ter que comer na frente dos outros!
    Continuemos fortes!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. O calor tem suas vantagens!
    Agora é se preparar pro ano novo né?! Festas de fim de ano são um saaco!
    Força aí.

    Bjo

    ResponderExcluir